Como eu trouxe meu Bulldogue Inglês para a Itália

A pergunta que mais fazem pra gente quando veem o Jake aqui na Itália e descobrem que somos brasileiros é: “Noooossa, vocês trouxeram ele do Brasil?! de avião?! Parabéns pela coragem!”  E, por mais que pra gente seja óbvio não ter deixado ele no brasil (afinal, se não pudessemos trazer ele nós nem mudaríamos!) eu até entendo a curiosidade das pessoas: viajar de avião com cachorros grandes é algo que assusta, temos medo de ser perigoso, etc. Além disso, Jake é um bulldogue inglês e além do seu porte chamar muito a atenção (é robusto e pesado…) o bulldogue é uma raça sensível e complexa de lidar pois tem particularidades na respiração (é braquicefálico).

IMG_1401
Nós em Zurich!

Quando cogitamos a possibilidade de nos mudar para outro país, eu e meu marido sempre surtávamos ao pensar no transporte do Jake. Tínhamos muitas dúvidas do processo, e muito medo de tudo dar errado e acontecer algo com ele durante o vôo. E por mais que eu lesse relatos positivos e tranquilos, é claro que eu focava sempre nos que deram errado e pensava no pior. Bom, hoje já adaptados aqui na Itália, consigo escrever tranquila sobre como foi a nossa mudança e espero que possa ajudar e tranquilizar quem também queira se mudar para a Europa com seu animal de estimação!

Como o processo para levar um cachorro para a União Européia é bem específico e cheio de etapas, antes mesmo de confirmar a mudança nós já começamos a estudar sobre o assunto para estarmos preparados para levá-lo conosco. Fiz um passo a passo das etapas que são necessárias para resolver tudo.

IMG_0951

PASSO 1: MICROCHIPAGEM

A primeira coisa que fizemos foi colocar um microchip no Jake. A microchipagem é obrigatória na europa e se você vai trazer um cão para cá ele deve seguir as regras daqui. O chip é importante pois é a identificação do seu animal, que contém todos os dados do animal e do seu responsável.

Colocamos o chip na clinica Veterinária Pet-Stop em Águas-Claras (Brasília) e custou R$120,00. O chip é implantando no dorso do animal, não dói e é super rápido. Depois o veterinário pega todos os dados do animal (nome, data de nascimento) e os seus dados (nome, endereço, e-mail, telefone), anota em uma certidão e te dá um número de identificação. Este número é super importante pois esta que é a identidade do seu cão, que você vai usar quando for fazer a documentação de viagem no aeroporto, na passagem de avião do seu cão, na caixa dele durante o vôo, etc. Além disso, caso vá a um veterinário na europa, eles sempre vão pedir o número do chip e aí você já mostra a certidão. Para “ler” o microchip, baste ter um aparelho que ao passar pelo local implantado, já dá o número e os dados do animal (e quem tem o aparelho são os veterinários!)

IMG_2196 copy

Importante: Cheque se o chip tem padrão internacional (ISO 11784/11785), pois caso não tenha, o leitor não identificará o animal quando chegar na europa.

Sendo bem sincera, se eu soubesse que era tão simples eu já teria colocado no Jake desde filhote. Não é caro (exitem vacinas mais caras) e não faz mal nenhum pro seu animal, já que é uma forma segura de identificá-lo. É uma pena que esse procedimento não seja obrigatório no Brasil.

VETERINÁRIA

Em Brasília eu indico fazer todo os procedimentos com a Lorena Nichel, que é a veterinária dele desde filhote. Além de entender muito sobre bulldogues, ela tem o melhor hotel/day care para cachorros, o único lugar que que eu confiava de olhos fechados. Foi ela quem coletou a amostra de sangue e enviou para sp (sorologia), atualizou as vacinas dele, deu suporte no resto da documentação, e antes de viajar castramos ele e ela acompanhou a cirurgia e pós cirurgico, ah, ela é tudo! Além de tudo, o Jake é apaixonado nela. Contato dela: (61) 9.8437-9966

IMG_0318

PASSO 2: SOROLOGIA

Para poder emitir o certificado de viagem internacional (explico melhor mais embaixo), é preciso fazer o laudo de Sorologia Anti-rábica. Essa sorologia é um exame feito em uma amostra de sangue do seu animal que irá mostrar se ele possui anticorpos suficientes contra o vírus da raiva. A titulação de anticorpos deve ser de no mínimo 0,5 UI/ml. Na época que eu fiz (maio/2017), o único laboratório credenciado pela UE era o da Zoonoses de São Paulo (CCZ – SP), mas, infelizmente em Dezembro este único laboratório no Brasil foi FECHADO e agora as alternativas são EUA, Chile ou laboratório particulare (que é ridiculamente caro).

8204256d-3a83-4b19-bdd2-a5cde6a80d46
Sim, este é o jake na coleta de sangue 💕

A coleta do sangue e o envio para o laboratório foi feita diretamente pela minha Veterinária (Lorena). O CCZ pedia na época até 60 dias para o resultado, mas chegou em 1 mês. Pagamos na época R$450,00. O bom deste exame é que se a titulação der acima de 0,5 UI/ml e você manter a vacina anti-rábica em dia (nunca passar da data da última, que consta na carteira de vacinação), nunca mais vai precisar refazer este exame.

PASSO A PASSO

A maneira correta de fazer a sorologia é a seguinte:

  1. Aplicar a vacina contra a raiva (obrigatoriamente depois do chip ser implantado)
  2. 30 dias após a vacina, fazer a sorologia anti-rábica e enviar para o laboratório, Mas, porquê 30 dias? Porque é o tempo minimo necessário para seu cachorro produzir os anticorpos contra o vírus.

Mas fizemos uma coisa errada.  Acontece que o Jake sempre atualizava as vacinas em maio, e daí nós decidimos fazer toda essa parte da documentação em maio, então fizemos a vacina contra raiva normalmente como fazemos todo ano em maio… e no mesmo dia já aproveitamos pra fazer a sorologia, porque não? mas, simplesmente não me atentei ao prazo de 30 dias e mandamos a sorologia no mesmo dia da vacina. Foi uma desatenção minha e da veterinária, já que estavamos acostumadas com a rotina de vacinação em maio.

PASSO 3: CARTEIRA DE VACINAÇÃO ATUALIZADA

Apesar do foco de toda a documentação girar em torno da vacina anti-rábica, tenha todas as vacinas do seu cão em dia, sempre documentadas direitinho na carteira de vacinação dele, com nome da vacina, lote, validade, data e assintura do veterinário. Isso é muito importante!

IMG_2197

PASSO 4: CAIXA DE TRANSPORTE

A caixa de transporte deve estar de acordo com a IATA (international Air Transport Association) que especifica características de segurança que a caixa deve ter. Caso queira ler o manual completo em inglês, só clicar neste link aqui.

IMG_0391
No aeroporto antes do embarque, entediado

Basicamente a caixa de transporte deve:

  1. Permitir que o seu cachorro consiga dar uma volta completa de forma natural e que consiga ficar “em pé” sem precisar abaixar o pescoço;
  2. Ser ventilada, tendo pelo menos 3 aberturas dos lados;
  3. Ter vasilhas disponíveis para água e comida, para serem oferecidas ao animal em caso de necessidade no aeroporto; (obs: as vasilhas vão vazias, mas tem que estar lá)
  4. Ser sem rodinhas (a que compramos tinha rodinhas removíveis, que colocamos para andar dentro do aeroporto. Na hora do embarque tiramos);
  5. Trava de segurança na tampa e na grade.

Para saber qual tamanho comprar, fomos no PETZ em Brasília e literalmente experimentamos as caixas hahaha colocamos Jake dentro e vimos se era do tamanho ideal, confortável, como era a trava, etc. Depois, pesquisamos na internet o mesmo modelo que vimos no Petz e compramos mais barato no mercado livre. Pra vocês terem uma noção da diferença de preço, no petz a caixa era R$1200,00 e pagamos R$760,00. A caixa do Jake era tamanho 06, da Gulliver. Link da caixa que compramos no mercado livre aqui!

IMG_7250
Experimentando o tamanho da caixa no Petz

PASSO 5: DOCUMENTAÇÃO FINAL: CVI

Para comprovar que seu cachorro está em bom estado de saúde para viajar internacionalmente, é necessário o  CVI, (Certificado Veterinário Internacional), e para viajar de avião, o CVI é emitido pela Vigiagro no aeroporto, e só com este docuemento você conseguirá embarcar no Brasil com seu cachorro. Em alguns países (como a itália) é necessário que esteja traduzido na lingua local, mas não se preocupe pois eles já fazem o documento traduzido se necessário.

Este é o último passo, pois só podemos fazer pertinho da viagem, 1 semana antes. Então tenha certeza que já fez todos os outros documentos e que está tudo certinho, para não perder a data e ficar sem o CVI. Lembre-se de ligar no aeroporto e confirmar os dias e horários em que a vigiagro atende pois são bem específicos. Aqui neste link do ministério da agricultura, tem as exigências e documentação básica para emissão do CVI (explico melhor embaixo).

IMG_2500

Para ter a CVI, você vai precisar:

  1. Carteira de Vacinação do seu cachorro em dia (com cópia)
  2. Comprovante da vacina anti-rábica em dia (original)
  3. Certificado da aplicação do microchip com o código (com cópia)
  4. Laudo da Sorologia Anti-Rábica (anticorpos > 0,5 UI/ml) (com cópia)
  5. Certificado de Saúde emitido pelo veterinário (original)
  6. Requerimento para fiscalização de animais de compania preenchido
  7. Comprovante de viagem (Passagem)

O Certificado de saúde eu fiz com a Lorena e você pode baixar o modelo dele (e do requerimento) clicando aí em cima. Ele ele deve ser feito no máximo 3 dias antes do dia que você irá na Vigiagro fazer o CVI.

No dia que fui no aeroporto, o funcionário da vigiagro questionou o fato da vacina da raiva e da sorologia terem sido feitos no mesmo dia. Eu expliquei o que aconteceu e ele não queria aceitar, mas foi extremamente simpático e prestativo e me levou diretamente na sala do veterinário. Explicou a situação e o veterinário autorizou. Não sei se foi sorte ou boa vontade do vet, mas ele fez o documento.

Processed with VSCO with k2 preset
Parma, IT

QUAL COMPANIA AÉREA? 

Inicialmente, fazendo pesquisas pela internet e lendo relatos, principalmente no site Pequenos Monstros) concluímos que a melhor escolha seria viajar de Lufhtansa, que é uma empresa alemã. Só que na hora de ver as nossas passagens, os valores estavam simplesmente um absurdo (em torno de 10 mil reais, passagem só de ida!) e então começamos a pensar em outras opções. Depois de muita pesquisa, vimos que aTAPpoderia ser uma boa opção.

IMG_0424
no aeroporto em brasília antes do embarque

Como falei aí em cima, ligue na empresa e tire todas suas dúvidas. Foi apenas ligando lá que vimos que a TAP não vendem a passagem do cachorro pelo site, junto com a sua, mas que você deve reservar a passagem dele por telefone e finalizar a compra no balcão do aeroporto. Além disso, por telefone me informaram que só transportam no máximo 3 animais por vôo, então se eu não reservasse logo, poderia perder o espaço do jake no mesmo vôo. Estes são os preços da TAP, que retirei do site deles:

Screen Shot 2018-04-24 at 09.18.18.png

Não são todas as companias aéreas que transportam animais de médio e grande porte. Alumas levam só na cabine, outras não transportam cachorros de focinho curto (tipo bulldogue, pug, lhasa apso…) porque existe um risco maior no transporte desse tipo de cachorro, por exemplo. Não confie apenas nas informações dos sites, ligue na empresa, pergunte se aceitam transportar cachorro, se aceitam transportar uma raça específica, qual o tamanho máximo permitido, se a caixa deve ter uma dimensão específica, como é o transporte dentro do avião, etc.

IMG_6272
na nossa pequena cidade –  Tuscania, IT

DESPACHADO?

Sim, “despachado”, no porão. 😭 Jake é um cachorro grande e pesado e por isto deve viajar lá embaixo dentro da caixa de transporte. O peso pode variar entre cada compania aérea, mas em média se o seu cachorro tem até uns 8 a 10 kg (junto com a bolsa de transporte dele) ele pode ir em cima com você. Jake pesa 26 kg + o peso da caixa = total 36 kg!

Não esqueça de se informar se a compania aérea que você vai transporta animais de porte maior. A TAP transporta até 45 kg, MAS dependendo do destino do vôo o máximo são 32kg.

PODE TOMAR ALGUM REMÉDIO/TRANQUILIZANTE?

Não! não pode dar nada para o seu animal viajar, ele precisa estar 100% alerta durante o voo. Inclusive, tranquilizantes podem ter um efeito de abaixar a pressão do seu animal quando estiver em altas altitudes, o que pode ser fatal se o seu animal ficar estressado! O que é recomendado é deixar o seu animal calmo, e a caixa em local fresco.

IMG_0260
Cansado depois de um dia inteiro brincando na Pousada Pet

Claro que ficamos preocupados do jake ficar muito agitado dentro da caixa, e ficar latindo e desesperado, etc. Daí tivemos a idéia de deixar ele lá no hotel que ele costumava ficar quando viajávamos (Pousada Pet, que é o hotel da veterinária dele!) 1 dia antes pra ele brincar MUITO e ficar MUITO CANSADO, pra facilitar a dormir mais durante o vôo. Se funcionou? Acho que sim! no dia da viagem ele estava bem cansado, e quando despachamos ele não ouvimos latidos. ufa!

No dia, forramos a caixa com um tapete higiênico e coloquei um brinquedo dele lá dentro. Identifiquei a caixa de transporte com várias informações, meu e-mail, telefone, número do microchip, colei vários papeis de identificação e reforcei que ele precisava ficar em local fresco, na sombra!

Em Firenze!
Firenze!

NOSSA EXPERIÊNCIA COM A TAP E AEROPORTO DE LISBOA

Por ser pela TAP, todos os vôos tem escala em Portugal. Quando compramos a passagem, tinhamos 2 opções: 1 com escala de 2h em lisboa e outra com escala de 13h em lisboa. A com escala de 2 horas, não teríamos tempo de verificar como estava o Jake e só o encontraríamos em Roma. Sendo assim, optamos pela escala de 13 horas, APENAS com o intuito de poder pegar o jake no aeroporto e ficar com ele até dar a hora do voo para Roma.

No dia, assim que entramos no avião, já fomos falar com a aeromoça para reforçar que tinha uma carga viva em trânsito e que queriamos a temperatura do porão ajustada pra mais ou menos 21 graus. A aeromoça foi simpática e disse que tinham checado ele antes de embarcar e ele estava bem e que a temperatura estava super agradável pra ele. Durante o vôo conversamos com outra aeromoça que disse que já tinha transportado o cachorro dela pela tap e que eles cuidam super bem, que não precisava me preocupar.

Bom, saindo do avião, corremos no aeroporto de lisboa atrás do lugar para pegar o Jake. Descobrimos que era no setor de achados e perdidos (oi?!) e conseguimos pegá-lo. AAAAAHHHH alegria e emoção, ele estava bem. Daí, queríamos sair pra dar uma volta com ele, afinal seriam 13h em escala e ele tinha que beber água, comer, fazer xixi, etc. Mas, foi neste momento que as datas da vacina e da sorologia viraram um problema. Pra sair com ele, precisavamos passar pelo veterinário do aeroporto e assim fizemos: leitura de chip ok. carteira de vacinas ok. CVI: errado. Mesmo com o CVI em mãos, o vet de lisboa não aceitou o fato da sorologia ter sido feita no mesmo dia da vacina. Então, caso saíssemos com Jake, no momento de  retornar, fazer o check in na tap e despachá-lo de novo, eles não embarcariam ele porque o documento estava errado. Nessa hora entrei em pânico. O veterinário me explicou que em Lisboa eles são mais rigorosos que a itália neste aspecto, que provavelmente eu não teria problema em Roma, mas que ele não poderia autorizar a gente sair com o Jake.

IMG_0441
Fizemos poucas fotos em lisboa, mas aqui foi quando pegamos ele e ficamos uns 30 minutos dentro do aeroporto

Ah, então era simples! Poderiamos ficar com ele ali dentro do aeroporto pelas 12h, esperando o vôo! Pelo menos ele estaria com a gente. ERRADO! Assim que o vet viu que o documento estava errado, começou a tratar o Jake como um cachorro ilegal! Na hora mandou a gente voltar com o jake pra caixa de transporte e eles.o levariam pro porão do aeroporto. Comecei a chorar, fiquei bem chateada, tentei de tudo, mas não teve jeito.

O que fizemos foi ficar indo no balcão da TAP perguntar como estava o Jake. Eles ligavam no porão e alguém informava como ele estava. Lembrando que durante toda a viagem e escala até Roma, Jake NÃO fez xixi, NÃO comeu e saiu da caixa apenas por uns 30 minutos (quando levamos ele no vet), ou seja, eu estava desesperada achando que ele ia passar mal la dentro estressado com a viagem total de 30 horas!!!

O tempo total de viagem foi de 30 horas, ou seja, saímos de Brasília no dia 25/12 e só chegamos dia 26/12 a noite em Roma. Jake não pôde sair da do aeroporto e mesmo caminhando um pouco com ele lá dentro, não fez xixi (ele só faz se tem pelo menos um pouco de grama, ô frescura) e não fez nada dentro da caixa também. Só fez xixi quando saimos do aeroporto de Roma e levei ele em uma graminha. Imagino o alívio!

Ahh! aconteceu algo engraçado e meio bizarro! Alguns dias depois que chegamos (já estavamos na suíça), Eu e yuri recebemos a seguinte mensagem no facebook, de um homem chamado Nuno Reis, com várias fotos do Jake dentro da caixa de transporte: “Espero que a viagem tenha corrido bem para Roma, envio algumas fotos do Jack durante estadia em Lisboa”. Fiquei tipo oi?! Daí ele me disse que foi ele quem levou o Jake pra gente pegar no achados e perdidos e depois foi ele que buscou o jake pra voltar pro porão e que ficou com ele até entrar no avião! Disse que enviou as fotos pra mim para eu ficar tranquila que ele ficou 100% acompanhado e muito bem tratado. GENTE!!! ❤

Mas o mais engraçado foi ele dizendo que me viu chorar tão “perdidamente” (Sim, eu chorei muito quando descobri que não poderia ficar com o jake em lisboa) que achou que me mandar as fotos dele me deixariam mais tranquila. Uma pena eu ter recebido essa mensagem 3 dias depois, certamente teriam me acalmado!

Praia italiana

O NOSSO VÔO

Sim, foi o vôo mais longo da minha vida. Eu tive uma mini crise de ansiedade durante o vôo porque foram cerca de 5h30 (sim, eu contei o tempo) de turbulência e eu odeio turbulências e ainda ficava pensando em como estaria o Jake lá embaixo. Pra piorar, fizemos uma escala de 13 FUCKING HORAS em Lisboa e não conseguimos tirar ele do aeroporto para sair com a gente, ou seja, ele ficou dentro da caixa esse tempo todo. Cara, foi difícil!

Depois do estresse de descobrir que ficaríamos em lisboa por 13h sem poder pegar o Jake, estávamos bem desanimados e só queríamos chegar logo em Roma. Mas, conseguimos dar uma volta pela cidade pra almoçar e passar o tempo.

IMG_1312-2

E A CHEGADA NA ITALIA?

Chegamos em Roma super tarde. Saindo do avião, não passamos pela imigração pois fizemos isso em Lisboa. Fomos buscar as malas e ao lado tinha um canto onde eles liberavam as bagagens “especiais” tipo carrinho de bebê e cachorros (?!?!). Óbvio que corri pra lá e fiquei esperando ansiosa. Até que de repente desce da esteira a caixa gigantesca! Jake não estava latindo, nem nervoso. Simplesmente sentadinho, esperando! Se tem cachorro mais tranquilo que ele, eu desconheço! Muito cansados, fomos pro hotel descansar, finalmente o estresse tinha acabado!

RESUMO

  • Faça os exames seguindo a ordem e data certos. Espere no mínimo os 30 dias certinhos para fazer a sorologia. Evite problemas.
  • A TAP é uma boa escolha para transportar seu bulldogue. Jake foi bem tratado e a equipe é bem pet friendly e habituada com esse tipo de transporte.
  • Tente pensar nos casos positivos que deram certo, isso vai te ajudar a ficar mais calmo!

ADAPTAÇÃO DO JAKE NA ITÁLIA

Processed with VSCO with au5 preset

Processed with VSCO with av8 preset

Jake está bem adaptado, melhor até do que eu pensava! Chegamos aqui no inverno e as baixas temperaturas são ótimas para ele. Além disso, descobrimos que ele adora neve (acho que todo cachorro adora) e foi muito divertido poder sair para brincar na neve com ele aqui!

IMG_5487
Em Monte Amiata, itália

IMG_5925

Basicamente continuamos a mesma rotina do brasil: passeamos com ele 3x ao dia, achamos aqui a mesma ração que ele comia (N&D da Farmina, Low-Grain/ Now-Grain) e levamos ele pra passear com a gente o máximo que conseguimos! O que não é dificil, já que a Itália é um país MUITO pet-friendly! Vou falar mais sobre isso em um futuro post!

Processed with VSCO with q8 preset
Em Firenze

Até a próxima! Ciao!

5 Comments Add yours

  1. Vera says:

    Obrigada por compartilhar sua experiência! Estou me programando pra levar meus dois buldogues para a França (um inglês e um francês) e seu relato foi muito bom pra me ajudar a me preparar!

    Liked by 1 person

    1. Obrigada, Vera! Boa sorte na sua viagem!

      Like

  2. T.Gacciona says:

    òtimo textos! Belas dicas e uma excelente viagem! O jake acho que curtiu! 🙂

    Liked by 1 person

    1. Obrigada! Jake tem curtido! Rs

      Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s