Tudo sobre meu curso de Confeitaria: Etoile Academy

Hoje vou contar pra vocês sobre a minha querida escola: Etoile campus academy

74DAD436-E9E3-4D39-9218-D4E7D7180F09.jpg

Após 3 meses de aulas aqui na Etoile e passado o esame finale, acho que estou bem capacitada a dividir com vocês o que eu acho do curso, do campus, das pessoas, do método de ensino, enfim… de tudo. Vou dividir este post em tópicos para ficar mais fácil ler sobre cada assunto e espero muito que ele possa ajudar quem esteja pesquisando sobre estudar confeitaria em outro país, e porque estudar aqui  na Itália.

A ESCOLA

 

Começando pelo básico, a escola é a Etoile Academy, e ela foi o primeiro campus de gastronomia da Itália. A escola é realmente l-i-n-d-a e o seu fundador, o chef Rossano Boscolo, tem uma relevância enorme para a confeitaria Italiana. Ele abriu a primeira escola de confeitaria na Itália e foi o responsável por trazer pra Itália, há alguns anos atrás, o conceito de entremet francês (que aqui é chamado de torte moderne) ou seja, ele foi o responsável por aprimorar/refinar a confeitaria italiana, que até então era reservado a uma confeitaria mais caseira, de nonna… pegando o refinamento e a expertise francesa e aliando ao sabor e a tradição italiana, chegando ao que se conhece hoje de confeitaria italiana atual e moderna.

IMG_8151

O próprio nome, Etoile (que em francês significa estrela) tem relação com a influencia francesa na escola, o que é uma coisa que eu adoro e foi também um dos motivos que a escolhi. Poder aliar o refinamento francês (que é incrível) com a expertise, técnicas e sabores italianos é um extra da escola.

6177E68A-B3F9-4482-ACAF-D70AC544E9E8.jpg
Entremet de ricota com cereja ❤

Ps: sim, existe uma certa “richa” entre quem é melhor, itália x frança? mas, na escola, eles valorizam muito os franceses (apesar de sempre comentarem que fazem melhor)! hahaha 

A escola fica na pequena cidade de Tuscania (província de Viterbo) e posso dizer que não moraria aqui para sempre, porque prefiro cidades grandes, mas pelo período de estudo e imersão na confeitaria por 3 meses é bem tranquilo morar aqui. Você pode ler melhor sobre a Tuscania neste meu post AQUI! Um pouquinho de como é a escola:

 

 

 

AS CHEFS

A primeira e maior diferença que senti em relação a quando estudei gastronomia no Brasil foi a forma como nos dirigimos aos professores. Não existe chamar pelo nome, e nem de professora, mas sim de chef. No primeiro dia de aula, todos os chefs da escola se apresentam para nossa turma e temos que nos dirigir a eles sempre como chef. É uma relação de hierarquia que eu sinceramente nunca tive, mas que acho interessante pois é de fato uma forma de respeitar a experiência dos chefs em relação a você. No dia a dia, é sempre “si, chef”, “grazie, chef”, “buongiorno, chef”!

IMG_7408.jpg

Outra grande diferença é a cobrança que eles tem sobre os alunos.  São exigentes? Sim. São grossos? Não. Existe uma linha muito tênue entre ser exigente/rigoroso e ser grosso. Aqui eu vejo claramente essa diferença: eles são exigentes dentro de sala de aula, te cobram em um nível alto e esperam muito de você, mas sempre com muito respeito e sempre em relação profissional e de aprendizado. Eu confesso que tava com medo porque a “fama” do italiano em falar alto/gritar/ser bravo é grande hahaha Temos aulas com 2 chefs, chef Sara Torresí e chef Giusy Castello, e elas são incríveis!

IMG_7718.jpg
chef Sara ❤

 

Nas primeiras semanas fiquei um pouco “assustada” com a exigência das chefs, que vai desde a como o seu avental está amarrado a se o seu saco de confeitar está com a ponta minimamente suja. Durante a aula, se a bancada tiver ingredientes não usados, tábuas ou qualquer coisa que minimamente pareça desorganizado, elas puxam a orelha da pessoa e tem que arrumar na hora, “è sporco! Puliti!” (está sujo! Limpe!). E não ache que ela vai dizer que a sua bancada está suja e você deve limpar apenas a sua… não! a chef cobra limpeza da sala como um todo e é obrigação de todos manter o laboratório inteiro organizado sempre.

d3ce63a9-1751-4dda-a1b0-5bb69e91c313
Turminha!

O CURSO DE PASTICCERIA

O curso de confeitaria profissional tem duração de 8 meses, sendo que estes 8 meses são divididos em 3 meses de aula (super intensos) na escola e aprox. 5 meses de estágio. Durante as aulas são feitos testes surpresa e no final do curso é feito um exame final, com uma banca examinadora externa.

IMG_7873

As aulas são de segunda a sexta, de 8h30 as 17h30 (TEORICAMENTE!). Digo teoricamente porque este é o horário que consta no nosso cronograma, mas a realidade é que nunca sai da aula as 17h30 #risos. Na real, eu saio da escola no mínimo 18h15, normalmente 18h30-19h e já teve dias que sai as 20h. Puxado!

Processed with VSCO with au5 preset

A turma tem no máximo 20 alunos e na cozinha trabalhamos sempre em dupla, sendo que trocamos de dupla semanalmente. Um diferencial enorme com relação a quando estudei no brasil, é que aqui não é feito um MEP (organização dos ingredientes que serão usados em cada receita) para a aula, mas cada dupla é responsável por fazer o seu MEP na hora da aula: A assistente ou a chef escreve os preparos em um quadro, e nós temos acesso a todos os ingredientes, pesamos e iniciamos o preparo. Enquanto isso, as chefs vão verificando o andamento, tirando dúvidas e auxiliando em tudo. Nas primeiras semanas foi super confuso, porque a cozinha é grande e são muitas gavetas, armários, ingredientes, etc, mas depois de 2 semanas voce pega o jeito! 😉

IMG_8886.jpg

Ah, por falar em cozinha, ela é super completa em relação a materiais, utensílios e equipamentos. Uma das coisas que mais gostei é da abundância de ingredientes e a liberdade que temos em utilizá-los. Todos fazem os mesmos preparos e as quantidades são grandes!!! Somos os responsáveis pelo MEP e isso faz com que prestemos mais atenção. Se algo acaba, tipo a farinha de amêndoas, ou a gelatina, temos que informar para a assistente, que trará mais para repor. Além disso, nossa cozinha é a mais linda! Olha como é minha vista todos os dias:

 

As aulas são divididas em módulos: bases secas, bases cremosas, produtos da forno, fermentados e panificação, tortas clássicas e modernas, chocolate, mignon, gelato e sorbets/semifreddo, sobremesas empratadas, decorações e molhos. Eu amei muito a forma como as aulas são dadas aqui porque a lógica é perfeita e faz com que você aprenda de um jeito muito mais fácil. Outra coisa que amo aqui é que as aulas são muito muito práticas, ficamos praticamente o tempo todo na cozinha!

IMG_8257

AS AULAS EM ITALIANO

Sim, as aulas são 100% em italiano, e eu estaria mentindo se falasse que tem tradução! Quando me matriculei, eu não sabia falar e nem entender nada em italiano, e mesmo que a escola tenha me dito que seria tranquilo não falar italiano, eu insisti e fiz 2 meses de aula em Brasília antes de vir pra cá. E mesmo tendo estudado o básico, no primeiro dia de aula quando eu vi que o material era em italiano, me deu vontade de chorar! Bateu aquele mini desespero em pensar que eu teria que estudar tudo em uma lingua nova e que eu ainda não conseguia me virar direito. Usava o tradutor no celular para várias palavras e perguntava o que significava várias coisas.

 

Depois, com o passar das semanas, fui usando menos o tradutor… perguntando menos e entendendo TUDO da aula! Persisti com as aulas por skype aqui na Tuscania e tive uma imersão completa na escola, escutando e falando italiano diariamente.  Um dos meus objetivos em estudar aqui, além de me formar em confeitaria, era de aprender uma lingua nova e agora posso afirmar que não tem melhor forma de aprender do que fazer esta imersão! Não pensaria há 3 meses atrás que conseguiria fazer uma prova escrita toda em italiano e apresentar um exame final para uma bancada falando em italiano, e cá estou eu super feliz, recebi até elogio da chef pela minha oratória! ;D

Processed with VSCO with au5 preset

LIMPEZA E ORGANIZAÇÃO

No primeiro dia de aula, é feito uma divisão da turma em responsabilidades na limpeza da cozinha: quem é responsável por cada mesa, equipamento, etc. Eu fiquei escalada em ser a responsavel pela limpeza da mesa 4. Porém, isso é apenas uma base, pois somos responsáveis pela limpeza e organização do laboratório TODO. Sim, não tem equipe de limpeza na escola, não tem ninguém responsável por ir lá depois da aula e lavar, varrer e passar pano nas coisas, nós é que fazemos tudo. Por mais que isso pareça óbvio (já que nós sujamos tudo, não é meixmo) não era assim quando eu estudei gastronomia em brasília e nós eramos responsáveis apenas por lavar a louça e guardar nos armários, e íamos embora com a cozinha imunda! Resumindo, você tem que limpar o laboratório todo e o que você é “responsável” é só para eles terem de quem cobrar caso fique sujo.

 

Além disso, aqui nós somos escalados em equipes de 4 pessoas por dia para serem os responsáveis pela plunge (não sei como se escreve hahah) que é nada mais do que a salinha reservada para a lavagem e secagem de todos os utensílios sujos durante a aula. Lá é que temos as pias, a máquina de lavar louça e os produtos de limpeza. Quando é dia de plunge (que para mim é toda quinta) é o dia que saio mais tarde, pois somos responsáveis por checar tudo, passar pano e fechar o laboratório. Apesar de trabalhoso, tem seus momentos de diversão hahah

 

 

ALMOÇO

Todos os dias, de 13h as 14h15 temos intervalo e horário do almoço. Eles são muito rigorosos com o horário do almoco, pois como funciona igual um restaurante, você tem que estar na mesa as 13h. O almoço é preparado por um chef e uma equipe especificas e todos os dias temos: primo piatto (uma massa), secondo piatto (uma carne branca/ vermelha/peixe + verduras) e sobremesa. Todos os dias uma pessoa passa na sala e pergunta quantas pessoas querem a sobremesa, para que não seja feita em excesso e tenha desperdício. Nas primeiras semanas eu pedia a sobremesa quase todo dia e não entendia como alguém poderia não pedir sobremesa hahaha mas depois da 2 semana, entendi que enjoa e desde então nunca mais pedi a sobremesa, já baste degustar os preparos que fazemos.

Acho eles bem cuidadosos com o almoço, se você tem alguma restrição, eles d
dão um jeito! Eu, por exemplo, não gosto de comer carne de porco, então eles sempre me mandam uma substituição ;D Tem alunos com intolerância a leite e eles preparam tudo especial para elas. legal, né? Estes são alguns pratos que já tivemos no almoço da escola nesse 1 mês:

 

 

ESTÁGIO – STAGE

Não vou conseguir falar muito sobre o estágio porque ainda é uma incógnita para mim, te explico o porque: após os 3 meses de aula, você é encaminhado para um estágio, definido pela escola, em um local na itália ou em outro país da união européia que a escola tenha convênio. A questão é que, pelas regras da escola, só se sabe o local do estágio na última semana de aula! E a última semana é EXATAMENTE ESTA AGORA! Ou seja, estou prestes a saber para onde irei e estou nervosa hahaha

A escolha varia entre preferências do aluno/rendimento na aula e testes/o que as chefs acham que será melhor pra você e demandas do local do estágio. Voltarei aqui para contar para onde irei!

36deca06-79cf-43d6-902f-b5da28755320.jpg
Pra onde essas carinhas lindas devem ir?

 

Buona settimana!

 

 

One Comment Add yours

  1. karololicost says:

    Eita! ansiosa!!! Sucesso!!!

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s